HD Museum Archives, Poster Copies, 151873.

Timeline: 80 anos da Bike Week de Daytona

A areia e o surfe, o inverno quente ou, quem sabe, a emoção da primeira corrida de motocicleta no litoral podem ter sido os responsáveis por dar a Daytona o título de sede da Bike Week. As atividades animadas que acontecem por conta do evento também podem ser o motivo que atrai tantos motociclistas há mais de 80 anos. Seja lá qual for a razão, a Bike Week tem sido uma tradição do motociclismo desde 24 de janeiro de 1937, sendo hoje considerada por pilotos de todo o mundo como o marco “oficial” do início da temporada de pilotagem.

Assim como vários outros grandes eventos de motociclismo, a Bike Week começou como uma corrida de motocicletas: neste caso, a Daytona 200, sancionada pela American Motorcyclist Association (AMA) há muito tempo. O autódromo original usava exclusivamente a característica homônima de Daytona Beach, a faixa de areia compactada entre o Oceano Atlântico e a estrada pavimentada, hoje conhecida como State Road A1A – para receber uma corrida de resistência de 200 milhas e testar a força do homem e da máquina. Nos primeiros anos, os moradores locais chamavam a Daytona 200 de “Handlebar Derby”.

Desde o início, a Harley-Davidson faz parte do crescimento e sucesso da Bike Week, entrando e ganhando corridas, exibindo seus produtos para os visitantes e, é claro, produzindo a motocicleta preferida da grande maioria dos pilotos competidores.

Hoje, a Bike Week se tornou um festival de 10 dias que alcança toda a região nordeste da Flórida. Com centenas de eventos dedicados a quem é apaixonado por motocicletas, a Bike Week agora recebe centenas de milhares de visitantes anualmente e é apreciada por moradores e entusiastas de motocicletas do mundo inteiro.

80 anos da Bike Week de Daytona: linha do tempo

1937: A festa da motocicleta de uma semana de duração que agora conhecemos como Daytona Bike Week começa em 1937, quando a corrida nacional de 200 milhas da AMA encontra um novo lar no campo de areia de Daytona Beach, Flórida. A primeira corrida ocorre em uma praia e estrada de 3,2 milhas ao sul de Daytona Beach, com horários de largada ditados pelas tabelas de marés locais. O percurso de praia original abrangia aproximadamente duas milhas ao sul ao longo da South Atlantic Avenue: começava pela linha de partida perto de Ponce Inlet, passando pela praia em volta de uma curva de banco de areia compactado, seguindo 1,5 milha ao norte ao longo da praia até a North Turn e, então, iniciava-se a próxima volta. Ed Kretz de Monterey Park, Califórnia, vence a primeira corrida, com média de 73,34 mph em uma Indian. Ele também ganha o troféu inaugural da Cidade de Daytona Beach.

1938: Ben Campanale conquista a primeira vitória da Harley-Davidson na Daytona 200, a primeira de 16 vitórias para o Bar & Shield.

1939: Campanale segue com uma segunda vitória na Daytona 200. Uma matéria do Daytona Beach News-Journal ressalta que “a festa ficou tão agitada que os bombeiros da cidade tiveram que ser chamados para acalmar os ânimos da multidão com um pouco de água fria.”

1940: Babe Tancrede vence a terceira Daytona 200 consecutiva da Harley-Davidson, que conta com outras oito motos Harley® dentre as 10 primeiras colocadas.

1941: Os líderes da cidade tentaram “limitar, senão acabar com o tumulto” organizando atividades para os fãs, como eventos de campo, uma corrida de 100 milhas para novatos, um desfile de motociclistas e “a entrega de troféus às motociclistas mais bem vestidas.”

1942-1946: Os eventos Daytona 200 e Bike Week são suspensos por cinco anos, período em que o país luta e se recupera da Segunda Guerra Mundial, razão pela qual estamos celebrando a 80ª Bike Week em 2021 e não a 85ª. Mas alguns moradores e visitantes continuam a comparecer à festa todos os anos, com corrida ou sem corrida, para um evento não oficial que ficou conhecido como Bike Week.

1947: Em 24 de fevereiro de 1947, a corrida Daytona 200 é retomada na praia, promovida pelo lendário Bill France Sr. da famosa NASCAR. As matérias dos jornais da época relatam que os chefes da cidade pediram aos moradores que abrissem suas casas aos motociclistas visitantes porque todos os quartos de hotel e áreas de acampamento estavam lotados. A Daytona 200 1947 registra um recorde de 176 pilotos. A maioria dos lugares “cobrava taxas de aluguel moderadas”: um quarto duplo sem banheiro privativo custava, em média, US﹩ 4.00 ou US﹩ 5.00.

1948: Com o aumento nas construções ao longo da praia, os organizadores são forçados a levar a corrida mais para o sul em direção a Ponce Inlet. O novo circuito tem 4,1 milhas de extensão. Longe da praia, os eventos supostamente ficam tão fora de controle que um comitê da Câmara de Comércio é formado para bolar um plano, endossado pela AMA, com o intuito de “evitar tumultos desenfreados”. O plano inclui verificar os silenciadores em todas as abordagens da cidade e distribuir listas de regras de comportamento a todos os visitantes para ajudar a limitar o influxo do que a AMA chamou de “1%”, em comparação aos “99% do motociclismo público” que “cumpre a lei”.

Wounded Warrior Rolling Odyssey Florida

1949: Uma granada de gás lacrimogêneo é usada para acalmar a multidão quando alguns motociclistas insistem em pilotar pela rua principal, que tinha sido fechada para um baile de rua. “Temos muito mais granadas se precisarmos delas”, diz um xerife local.

1950: No início da década de 1950, as Bike Weeks são relativamente calmas. O evento de 1950 é descrito como silencioso, ordeiro e “o fim de semana de corrida de maior sucesso da história de Daytona Beach”.

1951: O clima “Velho Oeste” já é considerado coisa do passado, provavelmente graças à presença de 70 oficiais de forças policiais de fora da cidade levados pelos líderes da cidade para ajudar a controlar a multidão e fazer cumprir a lei. Mas a diversão saudável ainda é incentivada: um “programa de entretenimento para a diversão dos entusiastas de motocicletas” faz parte da programação, incluindo um “concurso para o melhor esquadrão de polícia uniformizado”.

1953: Depois de uma série de quatro vitórias consecutivas da marca britânica Norton, a Harley-Davidson volta com força total em 1953 com uma vitória de Paul Goldsmith, iniciando uma década de domínio na praia, incluindo sete vitórias consecutivas de 1955 a 1961.

1954: O Grand National Championship da AMA acontece pela primeira vez em uma pista plana de Daytona, no Welch Memorial Stadium, um campo de futebol local – uma novidade à tradição de corrida da Bike Week.

1960: Marcando o fim de uma era, a última corrida no antigo percurso da praia é realizada em 1960, vencida por Brad Andres pela Harley-Davidson.

Você também pode gostar de:

Harley Davidson anuncia nova marca e sua primeira bicicleta elétrica

1961: No ano seguinte, a Daytona 200 muda-se para o novíssimo Daytona International Speedway, construído por Bill France para receber a série de corridas de stock car da NASCAR, que estava em alta expansão. Apesar da mudança, a grande maioria das festas dos pilotos permanecem na praia. Roger Reiman vence a primeira corrida no asfalto pilotando uma motocicleta Harley-Davidson®.

1963: Ralph White vence a Daytona 200 pela Harley-Davidson, a primeira de três vitórias consecutivas para a marca laranja e preta.

1964: Reiman vence sua segunda Daytona 200.

1965: Harley-Davidson faz uma dobradinha em 1º e 2º na Daytona 200 com Reiman e a estrela iniciante Mert Lawwill, que mais tarde ficaria famoso pelo papel de protagonista no documentário “Um domingo sobre moto”.

1967: No final dos anos 1960, a Bike Week ultrapassa os limites da cidade de Daytona Beach. Em Samsula, Olga “Tia Ollie” Weber, filha do cofundador da cidade, Joe Sopotnick, assume o posto de gasolina e o armazém geral que ele construiu em meados dos anos 20 e aos poucos o transforma em um lugar onde os visitantes poderiam interagir, apostar em rachas ilegais e acampar no velho campo de repolho nos arredores. Anos depois, Ron Luznar, sobrinho de Weber e novo proprietário do bar, percebe que os eventos de “luta livre” envolvendo biquínis e ingredientes pegajosos estavam crescendo em popularidade. Mantendo a marca, a luta de salada de repolho logo torna-se uma atração famosa e mundialmente famosa do bar Sopotnick’s Cabbage Patch.

1968: Depois de alguns anos sem vitórias para a Harley-Davidson, o piloto da equipe de fábrica Cal Rayborn vence a Daytona 200 por uma volta completa, com média de 101,290 mph, a primeira motocicleta com média superior a 100 mph em toda a distância da corrida.

1969: Rayborn repete sua vitória na Daytona 200, mais uma vez percorrendo todo o circuito a caminho de sua segunda e última vitória, e a última vitória até agora para a marca Harley-Davidson. Tragicamente, Rayborn morreu em um acidente de moto na Nova Zelândia em 1973.

1971: Segurando o ticket para estacionar sua Harley na Main Street, Tommy Asberry, um motociclista negro de Atlanta, é recebido de maneira mais hospitaleira ao lado de muitos outros motociclistas negros rejeitados na área da 2nd Avenue de Daytona (renomeada como Dr. Mary McLeod Bethune Boulevard) para participar da Black Bike Week, um grande evento na comunidade de pilotagem afro-americana.

1973: Karl Smith, também conhecido como Big Daddy Rat, apresenta o primeiro Rat’s Hole Show durante a Bike Week, lançando a famosa série de exposições de motocicletas personalizadas, ainda hoje presente em eventos e ralis do mundo inteiro.

1974: O mundialmente famoso Boot Hill Saloon, lendário bar de motociclistas, fica famoso durante sua primeira Bike Week em 1974 porque o novo proprietário Dennis Maguire “não queria ter problemas com motoqueiros”, conforme contou ao jornal Orlando Sun-Sentinel anos mais tarde.

1976: A Harley-Davidson começa a realizar uma exposição anual de novas motocicletas, peças e acessórios e mercadorias em geral durante a Bike Week no salão de baile do Hilton Hotel, na Atlantic Avenue. Com o passar dos anos, a exposição da empresa e os passeios gratuitos de demonstração de motocicleta atravessariam a rua para o Ocean Center, mais tarde para a Beach Street e, finalmente, para o Daytona International Speedway.

1978: Harley-Davidson celebra seu 75º aniversário com uma exposição de motocicletas novas, vintage e personalizadas que atraiu mais de 40.000 visitantes durante a Bike Week.

1980: O famoso Iron Horse Saloon é inaugurado na saída da Main Street em Daytona Beach, tornando-se conhecido como um bar popular entre motociclistas. Convidar clientes para amassar uma motocicleta japonesa para caridade tornou-se um evento anual popular por vários anos no Iron Horse e em outros estabelecimentos locais.

Bike Bash at the Iron Horse on Main, Daytona Beach, FL. 1984

1987: O Iron Horse Saloon é realocado para sua localização atual nos EUA, na Highway 1 em Ormond Beach, tornando-se famoso pelos shows ao vivo da lendária estrela da música country David Allen Coe, que mais tarde se tornaria proprietário do saloon.

1988: No final da década de 1980, as relações entre os visitantes da Bike Week, os moradores locais e as autoridades municipais continuaram a piorar, pois os motociclistas desordeiros passaram a ser vistos como um incômodo indesejável. A Força-Tarefa do Festival Bike Week é formada em 1988 para trazer uma organização mais formal ao evento, melhorar as relações com a comunidade e gerenciar melhor a magnitude que o evento tinha ganhado.

1990: A Bike Week sedia um desfile mundial em homenagem ao magnata das revistas e piloto apaixonado pela Harley-Davidson, Malcolm Forbes, que havia morrido no início daquele ano.

1991: A Harley-Davidson celebra o 50º aniversário da Bike Week de Daytona com a motocicleta FXDB Daytona Special Edition. Revestida de tons brilhantes com acabamento cromado e ostentando o primeiro trabalho de pintura de pérolas verdadeiras da H-D, a produção foi limitada a 1.700 unidades. No mesmo ano, o Daytona Beach CVB, reconhecendo a crescente popularidade da área como um destino para motociclistas, lança em outubro um segundo rali de motocicletas de uma semana de duração, denominado Biketoberfest.

1994: A Harley-Davidson VR1000 Superbike estreia na Daytona 200 com o futuro piloto do Hall da Fama da AMA Miguel Duhamel, no mesmo ano em que Bruce Rossmeyer abre sua primeira concessionária Harley-Davidson na Beach Street.

2001: O cineasta de Los Angeles Randall Wilson filmou o documentário Glory Road: The Legacy of the African-American Motorcyclist para a Corporation for Public Broadcasting durante o encontro Black Bike Week. O aclamado cineasta considera a atmosfera descontraída da Second Avenue um “giro de 180 graus” do comercialismo crasso, machismo e sexismo aprimorado pelo silicone presentes na Main Street.

2002: Willie’s Tropical Tattoo em Ormond Beach sedia a primeira Old Time Chopper Show, evento que cresceu e se tornou uma das exposições de motos vintage mais esperadas e frequentadas do país.

2005: Bruce Rossmeyer abriu a concessionária Destination Daytona de mais de 9.000 metros na Interstate 95, em Ormond Beach, tornando este o principal local de sua crescente rede de concessionárias e um destino imperdível da Bike Week, com entretenimento, exposições de motocicleta e centenas de vendedores no campus de 60 hectares.

2006: Buell Motorcycle Company inscreve três motocicletas XBRR na Daytona 200.

2008: The Limpnickie Lot, um grupo de jovens customizadores e entusiastas que mistura choppers old school, hot rods e kustom kulture, monta acampamento no parque de skate Stone Edge em Daytona Beach, tornando este um ponto focal para uma nova geração de participantes da Bike Week.

2009: Danny Eslick coloca um Buell® 1125R na pole da Daytona 200.

Daytona 200 – H-D Archives.

2010: Depois de ter o Estádio Municipal como lar por mais de duas décadas, a corrida Daytona Short Track de abertura da temporada da AMA mudou para um novo oval de 600 metros, construído para esse fim, situado fora das curvas 1 e 2 do Daytona International Speedway (DIS). Em 2017, a pista foi transferida para o campo interno do oval do DIS e se tornou um TT em terra e asfalto com curvas para a esquerda e direita e um obstáculo no meio.

2011: Scott Russell, pentacampeão da Daytona 200, entrou na série AMA XR1200 em uma motocicleta XR1200 patrocinada pelo Harley Owners Group®.

2017: O construtor de bicicletas personalizadas Billy Lane promove a primeira corrida de motocicletas Sons of Speed Vintage no New Smyrna Speedway, trazendo para a Bike Week o estilo e o espírito das corridas de motocicletas anteriores a 1925.

2018: O piloto de acrobacias Doug Danger, um protegido do lendário saltador Evel Knievel, faz um salto de exibição no Daytona International Speedway para abrir a temporada da American Flat Track. Em 2021, Danger planeja quebrar o recorde mundial de 18 ônibus no Dia dos Pais, pilotando uma das motocicletas originais de Knievel.

2020: Rolling Project Odyssey, do The Wounded Warrior Project, visita a Bike Week como parte de um passeio de motocicleta e sessão de terapia patrocinados pela Harley-Davidson para veteranos feridos que sofrem de transtorno de estresse pós-traumático e lesões cerebrais traumáticas.

2021: Para comemorar a 80ª edição da Bike Week de Daytona, a Harley-Davidson construiu uma motocicleta Road Glide® Special com temática de Daytona.

Para comemorar a 80ª edição da Bike Week de Daytona, a Harley-Davidson construiu uma motocicleta Road Glide® Special com temática de Daytona.

As motocicletas da Harley-Davidson do Brasil estão disponíveis para um exclusivo Test Ride em toda a rede de concessionárias autorizadas da marca no País, de acordo com a disponibilidade dos modelos na rede e seguindo as recomendações dos governos estaduais e municipais em relação aos cuidados com a saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *