Liga dos Amigos do Zé Pereira - Bloco Céu na Terra - Santa Teresa. (Foto: Divulgação)

Liga Amigos do Zé Pereira cria carnaval virtual

Este ano o Rio de Janeiro ficou sem o Carnaval de Rua, por conta do avanço do coronavírus. Estes quase dois anos de incertezas nos trouxeram uma desconexão das atividades que nos fazem cariocas e um limbo, tanto para profissionais e voluntários envolvidos com eventos culturais, quanto para os foliões que aguardam o ano todo pelos desfiles de rua. Considerando este cenário, aliando o respeito a todas as famílias ao objetivo de começar a deixar os tempos sombrios para trás, a Liga dos Amigos do Zé Pereira apresenta o projeto O Fio da Meada.

Na sexta (8/10), o evento, 100% on-line, marcará o lançamento do canal de YouTube da Liga, com conteúdos exclusivos como videoclipes, oficinas e um debate ao vivo, com participação de tradicionais e consagrados blocos de rua da cidade. Rodrigo Rezende, presidente da Liga, resume: “pegar o fio da meada”, na definição do dicionário de expressões, é uma forma de entender o fluxo de ideias ou fatos do momento em que vivemos. Respeitosamente, pedimos licença para buscar esta compreensão do jeito que o carioca mais gosta: carnavalizando.

Formada por nove blocos cariocas (Cordão do Bola Preta, Orquestra Voadora, Céu na Terra, Vagalume O Verde, Toca Rauuul, Quizomba, Laranjada, Último Gole e A Rocha), que desfilam entre a Zona Sul e o Centro do Rio de Janeiro, a Liga, com nove anos de história, leva atualmente cerca de um milhão e meio de foliões para as ruas.

A partir das 18h, os conteúdos estarão disponíveis no canal youtube.com/amigosdozepereira. Os videoclipes de Laranjada farão o set de samba de luta e resistência com o repertório composto por “Heróis da liberdade”, da Império Serrano (1969), “Meu Deus, meu Deus, está extinta e escravidão?”, da Paraíso do Tuiuti (2018), e “História pra ninar gente grande”, da Mangueira (2019), entre outros.

As oficinas terão instrumentos de percussão e sopros, ensinando a tocar algumas das músicas de mais sucesso no nosso carnaval. Já os assuntos dos debates terão como fio condutor a reconexão do carioca consigo, via carnaval. Às 19h terá início a primeira mesa de debate, e às 20h30 a segunda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *