Honda - Linha Africa Twin (Foto: Divulgação)

Honda revela nova geração da motocicleta Africa Twin

Herdeira de modelos lendários, como a pioneira XRV 650 Africa Twin e as sucessivas versões 750, que de 1988 até 2002 redefiniram o conceito de motocicleta aventureira, a nova geração das Africa Twin chegou ao mercado mundial em 2016. À tão esperada modernidade e alta tecnologia do modelo, somou-se o genuíno espírito ‘True Adventure’ de suas antepassadas, não um mero slogan, mas uma filosofia construtiva fiel às origens, que faz das Honda Africa Twin motos versáteis, capazes de oferecer conforto em viagens de qualquer tipo como também encarar verdadeiras aventuras. Enfim, motocicletas aventureiras com “A” maiúsculo, que não penalizam seus pilotos com peso e volume excessivos, ou escolhas técnicas inadequadas para uma aventureira.

A chegada das versões 2021 das CRF 1100L Africa Twin é marcada por uma aprofundada renovação técnica, um aperfeiçoamento que preserva a essência ‘True Adventure’, mas que efetivamente evoluiu o modelo em praticamente todos os aspectos. O incremento de potência e torque é consequência do aumento na capacidade cúbica do motor bicilíndrico, que em conjunto com a redução de peso levou a performance a um nível ainda mais elevado. Relevante é a introdução da transmissão de dupla embreagem (DCT), que se soma à opção com caixa de câmbio convencional.

Honda – Linha Africa Twin (Foto: Divulgação)

De fato, serão quatro as Africa Twin 2021 à venda no Brasil: CRF 1100L, CRF 1100L DCT, opções que se caracterizam pelo tanque de combustível de 18,8 litros de capacidade, e as CRF 1100L Adventure Sports ES e CRF 11000L Adventure Sports ES DCT, com tanque de 24,8 litros. Todas receberam o sistema de acelerador eletrônico TBW – Throttle By Wire -, juntamente com a extensão dos modos de pilotagem, mais opções no sistema de controle de tração HSTC – Honda Selecteable Torque Control -, e muitos outros itens de tecnologia relacionados à adoção de uma sofisticada IMU – Inertial Measurement Unit (unidade de controle inercial) -, que possibilitaram às Africa Twin dar um salto tecnológico importante.

Todas as CRF 1100L Africa Twin foram atualizadas na estética, o que deixou o design de sucesso com estilo ainda mais agressivo e compacto. Outro ponto de evolução foi no âmbito do conforto, item sempre determinante para um efetivo aproveitamento das possibilidades de uma genuína aventureira.

As CRF 1100L Africa Twin 2021 estão menores, mais esguias e cerca de 10 kg mais leves, o que fez evoluir a performance tendo em vista as alterações complementares no motor, que ganhou cerca de 12% de potência e 10% no torque, incrementos distribuídos em toda a faixa de rotação.

Honda – Linha Africa Twin (Foto: Divulgação)

O chassi de aço foi totalmente renovado, agora com subchassi de alumínio, mesmo material usado na balança de suspensão traseira, derivada da Honda CRF 450R de motocross. A adição da IMU, a unidade de controle inercial de seis eixos, possibilitou gerenciar não apenas os sete níveis do sistema de controle de tração (HSTC), mas também outras novidades das Africa Twin 2021, como a função antiwheelie em três níveis, o Cornering ABS otimizado para curva (com configuração off-road) e o controle de elevação da roda traseira. Aos modos de pilotagem padrão – URBAN, TOUR e GRAVEL – junta-se agora o modo OFF-ROAD e os USER com dois modos ser totalmente personalizados. As Africa Twin Adventure Sports ES vem equipadas com pneus sem câmara e as suspensões Showa EERA™ – Showa Electronically Equipped Ride Adjustment, que oferecem ainda mais conforto e eficiência ao modelo.

A posição de pilotagem evoluiu através de um banco redesenhado e um guidão mais alto. O quadro de instrumentos TFT a cores é sensível ao toque e tem 6,5 polegadas. Batizado de MID (Multi Information Display), oferece uma conexão direta com os diversos sistemas da moto e tecnologia Apple CarPlay® e Android Auto® via Bluetooth e cabo USB. As luzes DRL de condução diurna com LEDs aumentam muito a visibilidade da moto, melhorando a segurança. O sistema de controle da velocidade de cruzeiro é equipamento de série.

Honda – Linha Africa Twin (Foto: Divulgação)

A nova Africa Twin está mais agressiva e compacta, tendo incorporado muito do DNA da CRF 450 Rally bicampeã do Dakar em 2020 e 2021. Todavia, melhorar a já reconhecida vocação das Africa Twin para o off-road não significou abrir mão de conforto e dotes turísticos. O para-brisa da versão de entrada é fixo, baixo, ideal para uma melhor visibilidade em pilotagem esportiva, mas nem por isso deixa de cumprir sua função aerodinâmica e de proteção. Já na versão Adventure Sports ES, o para-brisa é mais alto e regulável em cinco posições. O estudo ergonômico apurado permite um posicionamento ideal do condutor, tanto na pilotagem agressiva, em pé nas pedaleiras, como para oferecer conforto em deslocamentos urbanos e rodoviários. A altura do banco em relação ao solo é regulável entre 850-870 mm, o guidão está 22,5 mm mais alto, o que resultou em maior conforto e sensação de pleno controle. O banco, 40 mm mais estreito, permite ao condutor apoiar os pés no chão com maior facilidade, e seu formato foi cuidadosamente estudado para facilitar os movimentos durante a pilotagem.

A arquitetura do motor bicilíndrico paralelo SOHC de 8 válvulas permanece inalterada, mas o incremento da capacidade, de 998 cm³ para 1.084 cm3, resultou em maior potência, que passou de 88,9 para 99,3 cv a 7.500 rpm. O torque máximo também subiu de 9,5 para 10,5 kgm.f a 6.000 rpm. A elevação de potência e torque é sentida desde 2.500 rpm.

Serão duas as versões do modelo: Honda CRF 1100L Africa Twin e Honda CRF 1100L Africa Twin Adventure Sports. Em ambas é possível optar entre o câmbio convencional ou o DCT. Os preços variam entre R$ 70.490,00 e R$ 96.626,00. A garantia é de três anos, sem limite de quilometragem.

Leia também:

BMW M5 Competition chega ao Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *