Fotógafo Zeka Araújo é homenageado em expo na Zagut

Nome fundamental para a difusão da fotografia no Brasil, Zeka Araújo ganha homenagem de amigos e artistas na exposição coletiva “Paisagem 2022 – Uma homenagem a Zeka Araújo”, na Galeria Zagut, após um ano de seu falecimento.

Fotógrafo de veículos como Placar, Veja e O Globo, Zeka Araújo criou o Núcleo de Fotografia da Funarte, em 1979, que viria a se transformar no Instituto Nacional da Fotografia. O Núcleo foi fundamental para a divulgação da fotografia nacionalmente, contribuindo com a formação de gerações de profissionais nas décadas seguintes.

A exposição, que conta com mais de 90 participantes, reúne nomes como Adriana Montenegro, Alex Araripe, Ana Pose, Christian Quellmann, Eduardo Mariz, Eduardo Passos, Judite Alice, Lando Faria, Let Cotrim, Lia do Rio, Luciane Villanova, Paulo Mittelman, Maria Cecília Leão, MarQo Rocha, Noemi Ribeiro, Rose Aguiar, entre outros.

Além disso, três artistas participam também pelo vínculo afetivo: Bruno Araújo, seu filho, e Miguel Hijjar e Vicente Duque Estrada, seus amigos.

“Está completando quase um ano do falecimento de Zeka Araújo. Apesar da doença, ele ainda estava trabalhando e nunca deixou de participar das nossas exposições, onde se destacava na arte digital e também como fotógrafo”, explica Isabela Simões.

Ganhador do Prêmio Marc Ferrez, da Fundação Marc Chagall e do Prêmio Nacional da Fotografia, pelo conjunto de sua obra e contribuições para a fotografia, Zeka Araújo também é autor do livro “Jardim Botânico do Rio de Janeiro” (1987), com textos e poesias assinadas pelo amigo Tom Jobim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *