Foto: Pixabay

Pets cariocas já podem contar com tecnologia de ponta para exames

Os animais estão ficando cada vez mais protegidos à medida que a tecnologia veterinária avança. Uma das novidades que chega na América Latina, e mais precisamente no Rio de Janeiro, é o aparelho de ressonância magnética de alto campo para os bichanos. Para que os petlovers estejam por dentro de tudo o que a mundança high tech oferece atualmente, fizemos uma entrevista com Alex Adeodato, CEO do CRV Imagem, onde ele ressalta a importância do cuidado com a saúde deles, para garantir qualidade de vida e longevidade. Confira!

O CRV Imagem trouxe para a América Latina, mais precisamente para o Rio de Janeiro, o primeiro aparelho de ressonância magnética de alto campo para animais. Qual o impacto de um equipamento como este para os tutores de animais na cidade? 

A ressonância magnética é uma modalidade de diagnóstico por imagem imprescindível para o desenvolvimento de algumas especialidades médicas como a neurologia, a ortopedia e a neurocirurgia. Antes dela, tirávamos “leite de pedra”, extrapolando outras técnicas além do limite, e, com isso, deixávamos de diagnosticar e tratar muitas doenças que hoje conseguimos abordar de forma mais rápida e eficiente. De forma objetiva, conseguimos salvar ou melhorar a qualidade de vida de um número muito maior de pacientes.

Por que motivo os diagnósticos precisos de imagem são tão importantes para a saúde dos animais? 

Quanto mais rápido fechamos um diagnóstico, mais tempo temos para tratar um paciente. Isso vale desde os exames mais simples, como RX e ultrassom, até os avançados, como uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Diagnósticos errados apontam para caminhos errados e isso pode, em algumas situações, ser a diferença entre salvar ou não uma vida.

Como o programa criado por vocês, chamado No Doubt, pode ajudar os tutores? 

O programa No Doubt foi criado pelo CRV Imagem para acelerar ainda mais o processo diagnóstico com o menor custo para os tutores. Quando o médico veterinário suspeita que o caso pode ser resolvido com uma modalidade mais simples (e mais barata), o programa permite que ele encaminhe o paciente para essa modalidade. Se o diagnóstico não for fechado, o paciente pode seguir para os exames mais avançados (e mais caros), descontando o investimento feito nos primeiros. Como exemplo, um paciente apresentando fraqueza nas patinhas traseiras pode ter diversas causas, algumas delas podem ser entendidas com um Rx simples, como fraturas, luxações, tumores e algumas infecções vertebrais, outras só serão diagnosticadas com modalidades de imagem avançada com tomografia ou ressonância, como hérnias de disco, meningomielites e tumores medulares. O No Doubt também funciona muito bem nas investigações de lesões abdominais onde a ultrassonografia precisa da tomografia como exame complementar.

Foto: Divulgação

Sobre Alex Adeodato

Alex Adeodato – CRMV RJ 5048 

CEO do CRV Imagem. Graduado em Medicina Veterinária pela UFFRJ com mestrado em Medicina Veterinária pela UFRRJ e doutorado em Neurologia pela UNIFESP/EPM. Possui MBA em Gestão empresarial pelo Ibmec e grande experiência com ênfase em neurologia clínica, neurocirurgia e neuroimagem. É sócio fundador e tesoureiro da Associação Brasileira de Neurologia Veterinária (ABNV).

SERVIÇO

CRV Imagem

Endereços:

CRV Downtown

Av. das Américas, 500, Bl 22, Lj 122 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
(21) 2051-7036

CRV Barra Medical

Avenida das Américas, 505 – loja M – Barra Medical – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
(21) 2484-0508

CRV Copacabana

Rua Constante Ramos, 114 – Copacabana – Rio de Janeiro – RJ
(21) 2547-5860

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *