Foto: Divulgação

Digitalização de documentos auxilia empresas a atingirem metas de sustentabilidade

A sustentabilidade ambiental nunca foi tão falada como atualmente e, por esse motivo, se tornou um foco importante no planejamento de negócios e operações em todo o mundo. O movimento em direção a negócios mais conscientes do ponto de vista social e ecológico gerou até mesmo um conjunto de diretrizes de investimento corporativo conhecido como critérios Ambientais, Sociais e de Governança (ESG, na sigla em inglês).

As empresas estão se tornando mais transparentes no que diz respeito a práticas sustentáveis e socialmente responsáveis, e diretrizes como ESG facilitam que investidores avaliem o impacto de uma empresa no mundo. Os critérios de ESG e outros programas de sustentabilidade promovem oportunidades para tomar decisões tecnológicas específicas que podem percorrer um longo caminho em direção às metas de sustentabilidade corporativa.

Neste processo de mudanças e adequações, os scanners de documentos desempenham um papel importante. Por exemplo, ao incorporar scanners de documentos em fluxos de trabalho de negócios, as empresas reduzem de forma significativa o uso e o desperdício de papel. Quando documentos impressos são digitalizados, o novo documento em formato digital pode ser facilmente distribuído para outras pessoas; não é mais necessário fazer cópias em papel para garantir o acesso às informações já impressas.

Em 2018, a Agência de Proteção Ambiental (Environmental Protection Agency – EPA), apontou que aproximadamente 375 milhões de cartuchos de toner e tinta são descartados e enviados para aterros sanitários a cada ano. Isso é particularmente prejudicial ao meio ambiente porque os cartuchos são feitos de plástico rígido e fortificados com metais pesados. A tinta e o toner contêm produtos químicos que são perigosos quando penetram no solo. Qualquer esforço para reduzir o uso desses materiais oferece um benefício ambiental mensurável.

Além disso, a redução da necessidade de imprimir e fazer cópias de documentos em papel economiza uma quantidade significativa de energia, e o menor uso de tinta e toner oferece um grande benefício em termos de custos financeiros e ambientais. “Direcionar a atenção das empresas no impacto ambiental é de extrema importância e urgência e isso também diz respeito no momento da escolha dos equipamentos. Optar por organizações certificadas é fundamental”, explica Oscar Rodríguez, Diretor Comercial da Kodak Alaris no Brasil.

“Em 2019, concluímos uma revisão de progresso de um Plano Ambiental que havíamos iniciado em 2015. Como resultado, conquistamos altos níveis de certificação EPEAT® em nossa linha de produtos. A Kodak Alaris também está em conformidade com as leis de Waste Electrical and Electronic Equipment (WEEE) e Restriction of the use of certain Hazardous Substances (RoHS), que se originaram na União Europeia e estão legislativamente vinculadas”, completa Rodríguez.

A gestão de resíduos ecologicamente corretos para equipamentos, baterias e embalagens deve ser de alta prioridade e, entre as certificações que devem ser levadas em conta no momentos da compra dos scanners, está a Eletronic Product Environmental Assessment Tool – EPEAT, um sistema de classificação mundial administrado pelo Green Electronics Council, que reconhece o desempenho ambiental e o ciclo de vida completo de produtos eletrônicos, desde o momento do seu projeto e produção até o uso de energia e reciclagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *