Foto: Divulgação

Artista plástico cria figurinos para vídeo ativista

O artista plástico Hector Angelo, a convite do coreógrafo e dançarino Rodrigo Aguiar, criou figurinos especiais, inspirados nas cores da bandeira LGBTQIA+, para gravação de vídeo ativista que, por meio da arte e da dança, tem como objetivo despertar o olhar da sociedade para a causa. Os figurinos e as obras que inspiraram sua criação ainda viraram uma exposição de arte, “Diversidade em Cores”, que estará em cartaz até o dia 28 de julho, no Shopping Bougainville, em Goiânia (GO). O clipe será lançado na abertura da exposição.

A iniciativa do dançarino e coreógrafo Rodrigo Aguiar, “Amor e Cor”, é para disseminar mensagem igualitária em relação à gênero e sexualidade de forma lúdica, leve e alegre, especialmente nesse momento que os dados de violência são alarmantes. O vídeo será produzido pela Dn Studio.

De acordo com o relatório da Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais (ILGA), o Brasil ocupa o primeiro lugar nas Américas em quantidade de homicídios de pessoas LGBTQIA+ e também é o líder em assassinato de pessoas trans no mundo.

O corpo de baile da ação é composto por dançarinos gays, trans e drags que vão mesclar dança com depoimentos sobre suas experiências, tanto pessoal como profissionalmente. A ação tem apoio dos empreendedores LBTQIA+ Ademar Moura, Fábio Dias e Jullyano Mendes, que conquistaram espaço e respeito no mercado e são donos da Inhai Brasil, primeira loja voltada para o publico LGBTQIA+ em Goiânia, localizada em um dos shoppings mais tradicionais da cidade. O vídeo será gravado no Avalon Club, que é comandado por Bárbara Rodrigues Leão, que fará participação no clipe, contando sua história inspiradora, ao lado dos Dancers Avalon.

Foto: Divulgação

Os figurinos idealizados pelo artista plástico ainda estarão em uma exposição de arte, até o dia 28 de julho, no Shopping Bougainville, em Goiânia (GO). No vídeo, dançarinos e palavras se fundem em um pedido de paz. Por meio da dança, é colocada em pauta a importância de se discutir a violência contra pessoas LGBTQIA+ no Brasil, país que mais mata essa população no mundo.

De acordo com o relatório da Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais (ILGA), o Brasil ocupa o primeiro lugar nas Américas em quantidade de homicídios de pessoas LGBTQIA e também é o líder em assassinato de pessoas trans no mundo.

Mais sobre Hector Angelo

Hector Angelo (Foto: Divulgação)

Hector Angelo é escritor e artista plástico com obra reconhecida no Brasil e no exterior. Ele alcançou notório reconhecimento, como artista plástico, aos 15 anos, quando foi convidado para expor sua obra “Eu sou o gay que sofre com a homofobia”, da Coletânea Eu sou a Dor, na 10ª Art Shopping Paris – Carrousel do Louvre – 2017, durante a Semana de Arte Contemporânea de Paris. Já no ano seguinte (2018), seu nome foi incluído no ranking dos 50 artistas plásticos mais influentes do mundo pelo guia The Best Modern and Contemporary Artists.

Demonstrando interesse pelos desenhos desde os 2 anos de idade, aos 7 anos, recém-alfabetizado, publicou seu primeiro livro, “A Girafa que foi ao espaço”. Aos 10 anos ganhou o concurso internacional para autores infanto-juvenis em língua portuguesa Atrevida, promovido pela Associação Sóciocultural La Atrevida, com seu terceiro livro, “A transformação de Joca”.

Em 2017, o seu quinto livro, “Depois do Final Feliz”, foi premiado nas categorias melhor ilustração e melhor projeto gráfico no Prêmio Literatura Brasileira 2017 promovido pela ZL Editora.

O artista é muito ligado às questões sociais, abordando diversidade, inclusão e combate a qualquer forma de discriminação e preconceito em toda a sua obra. Suas ilustrações em homenagem às divas drags e transexuais estamparam a coleção da estilista Mileide Lopes, primeira marca goiana selecionada pela São Paulo Fashion Week a expor no evento.

Mais sobre Rodrigo Aguiar

Rodrigo Aguiar (Foto: Divulgação)

Rodrigo Aguiar, 28 anos, mora em Goiânia, de onde coleciona seguidores e admiradores de seu trabalho. Digital influencer, dançarino, coreógrafo, modelo fotográfico e professor de dança desde os 18 anos, ele carrega bagagem de muitos trabalhos com eventos e grandes artistas.

Leia também:

Bullguer celebra mês LGBTQIA+ em parceria inédita

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *