Medusa Urbana Vinhobar - Pastéis de Ratatouille - Foto: Klacius Ank.

Aprenda a harmonizar vinhos com comidas de boteco

Pastéis sortidos, bolinhos de feijoada e de bacalhau e até batata ou aipim frito. As tradicionais comidinhas de boteco são queridas, e pedidas, do Leme ao Pontal nos bares cariocas. Mas quem disse que esses aperitivos só caem bem com um chopp ou uma cerveja gelada? Para mostrar que esses tira-gostos também fazem as honras para os vinhos durante o inverno, o enófilo e sócio do Medusa Urbana Vinhobar, Jan David, oferece dicas de vinhos nacionais e acessíveis que combinam com as tradicionais comidinhas de boteco do Rio de Janeiro. Não é à toa, o mineiro com alma carioca idealizou o espaço com um conceito bem despojado para desmitificar e democratizar o consumo da bebida. Por lá, as taças dão lugar a copos feitos de garrafa de vinhos reciclados e não é preciso ser um grande entusiasta do vinho para curtir uma noite com os amigos.

Na sua primeira sugestão de harmonização, Jan sugere como acompanhamento do clássico bolinho de feijoada, quitute com alma e sabores potentes, vinhos mais suaves como o Merlot (Marzarotto R$ 75,00 – garrafa) ou o Pinot Noir (Venice Wine R$ 79,00 – garrafa), uvas que não potencializarão o sabor do prato. “Quando pensamos em feijoada, já vem aquele calor de um preparo mais encorpado. Nesse caso, é bom fugir dos vinhos tintos muito encorpados que só vão potencializar o peso da refeição. As melhores opções são essas uvas mais suaves e que vão equilibrar os sabores”, explica o enófilo.

Medusa Urbana Vinhobar – Bolinha de Queijo – Foto: Klacius Ank.

Outros dois aperitivos de boteco muito apreciados pelos cariocas são a batata frita e o aipim fito, que também ganham sugestões de harmonização com rótulos acessíveis e nacionais para o inverno. “Para uma boa harmonização com frituras, sugiro um rosé bem refrescante, como Malbec (Don Guerino, R$ 72,00 – garrafa) que oferece acidez e refrescância para equilibrar com a fritura”, conta o sócio do Medusa Urbana Vinhobar. Figurinha marca nas festas infantis e nos bares do Rio de Janeiro, as Bolinhas de Queijo também ganham uma sugestão de harmonização. “As bolinhas de queijo e os bolinhos de bacalhau casam muito bem com vinhos brancos e espumantes, já que a acidez desses vinhos diminui a sensação da gordura da fritura na boca”, explica Jan David. A sugestão do enófilo para essa harmonização é o Chardonnay (Santa Rita, R$ 85,00 – garrafa).

“Dependendo do seu recheio, os famosos pastéis podem acompanhar muito bem vinhos tinto de médio corpo, já que a fritura precisa ser removida com acidez, adstringência ou até mesmo borbulhas”, conta o sócio do bar de vinhos carioca. Uma boa pedida para acompanhar esse clássico e comida de boteco é o Merlot ou Carmenere (Los Hermanos, R$ 75,00 – garrafa) ou um espumante Brut (Seival by Miolo, R$ 99,00 – garrafa).

Todos os vinhos sugeridos pelo enófilo estão disponíveis na carta do Medusa Urbana Vinhobar, em Laranjeiras, assim como alguns aperitivos. Além do consumo no local, os clientes ainda podem pedir por delivery, pelo Ifood e Meduzap, com entrega para toda a Zona Sul do Rio de Janeiro.

Medusa Urbana Vinhobar – Jan David – Foto Klacius Ank.

SERVIÇO

Medusa Urbana Vinhobar

Endereço: Rua das Laranjeiras, 336 – loja D / Laranjeiras

Telefone: (WhatsApp) (21) 97903-9385
Horário de Funcionamento (delivery e salão): Quartas e quintas das 18h as 0h, sextas e a sábados, das 18h até 1h, somente reserva.

Delivery: Ifood e entregas próprias (via WhatsApp)

Acessível para cadeirantes: sim

Leia também:

Buffet Atlântico é novidade na Churrascaria Palace

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *