Villas da Etnia Casa Hotel por Tuca Reinés

O Brasil, assim como todo o mundo, foi surpreendido neste ano por um viajante indesejado, o COVID-19, que afetou drasticamente todos os setores do turismo. “A boa notícia é que estamos prontos para receber novamente nossos hóspedes em um ambiente totalmente seguro e livre de contaminação”, afirma André Felippe Zanonato, proprietário da Etnia Casa Hotel, um dos endereços de Trancoso (BA).

Zanonato foi o primeiro empresário do segmento da hotelaria brasileira a identificar na tecnologia Fog In Place (FIP) – sistema de sanitização baseado em biossegurança desenvolvido pela Marcopolo Next em parceria com uma startup – a possibilidade de ser adaptada para ambientes e, particularmente, em hotéis. “Embora este projeto tenha sido desenvolvido originalmente para uso em modais de transporte, acreditei e me apaixonei assim que tomei conhecimento. De imediato abri um canal direto com os fabricantes”, diz ele, que é pioneiro e referência na utilização desta tecnologia na hotelaria de luxo no Brasil.

Etnia Casa Hotel e FIP (Foto: Divulgação)

A tecnologia FIP dispersa, por meio de um equipamento, uma névoa 100% atóxica, inodora e seca que cobre todas as superfícies com uma nano película de inativação de bactérias e vírus, entre eles o COVID-19. “Com aplicação rápida (menos de 20 minutos) e simples, oferece total segurança aos profissionais da indústria da hospitalidade e aos que se hospedam”, afirma Zanonato. Ele lembra que esta novidade vem somar e complementar os inúmeros protocolos e medidas recomendados pela Brazilian Luxury Travel Association (BLTA) para garantir a segurança e as condições higiênico-sanitárias de colaboradores e clientes, os quais foram concebidos de acordo com as normas da Organização Mundial da Saúde e referendados pelas principais associações do segmento hoteleiro no país.

Afora os benefícios dessa tecnologia relacionados à proteção da saúde, o empresário também destaca sua importância enquanto ferramenta imprescindível para a retomada da indústria hoteleira após a pandemia. “Além dos hóspedes que encontrarão espaços desinfetados e livres de contaminação, as pessoas que atuam no setor da hospitalidade irão retomar seus postos de trabalho em um ambiente seguro, contribuindo para a retomada da economia familiar e do município”, contextualiza.

“Estamos dando um passo a mais ao investir em inovação para a desinfecção e sanitização de ambientes internos e, nesse sentido, todos nós da Etnia Casa Hotel estamos extremamente felizes em sermos pioneiros na adoção dessa tecnologia em hotéis, a qual irá contribuir de forma segura para a retomada de sucesso do turismo no Brasil e, sobretudo, para podermos voltar a receber nossos amigos e clientes com o mesmo padrão de qualidade que tanto nos orgulha desde 2001”, finaliza.

 

Leia: Galeries Lafayette Haussmann reabre em Paris com medidas de segurança