Imagem de Rolf van de Wal por Pixabay

Com a temporada de inverno prestes a chegar ao hemisfério norte, os amantes de esqui cruzam continentes para praticar o esporte. Para ajudar os viajantes a se programarem para este período, a Teresa Perez Tours selecionou lugares que oferecem aos visitantes estações com quilômetros e mais quilômetros de pista. 

Tomas Perez, CEO da agência de viagens Teresa Perez Tours, um entusiasta dos esportes de inverno, conta que “cada vez mais os viajantes brasileiros estão em busca de experiências surpreendentes na neve. Europa e Estados Unidos concentram algumas das melhores e mais tradicionais estações de esqui do mundo, com infraestrutura perfeita não apenas para quem já tem uma boa vivência no esqui, mas também para quem está dando os primeiros passos na neve e isso inclui as crianças também. Além da diversão e das emoções do esporte, há muito de lifestyle, com atividades après-ski, ótimos restaurantes e momentos de bem-estar e tranquilidade”. 

Veja dicas para escolher seus destinos favoritos.

Park City, Estados Unidos 

Park City (Foto: Reprodução Jornal City Tour)

Um pedacinho do estado norte-americano de Utah é uma das opções para curtir a temporada de inverno nos Estados Unidos. Trata-se de Park City, dona de um complexo que é presenteado por vários powder days por ano, que garantem um grande volume de neve de alta qualidade. Recomendada para iniciantes e experts, Park City sediou as Olimpíadas de Inverno de 2002, que deixou como legado a prática de esportes como bobsled e dog sledding, cada vez mais com novos adeptos. De lá para cá, o padrão olímpico foi mantido na infraestrutura das pistas para esqui e snowboard. Em 2015, o complexo foi expandido conectando-se ao Canyons Resort, formando a maior área de esqui do país.  

Jackson Hole, Estados Unidos 

Jackson Hole (Foto: Reprodução IstoÉ)

Jackson Hole fica dentro do Parque Nacional de Grand Teton, no estado de Wyoming. Entre os principais atrativos para colocar o destino na wish list estão a variedade de atividades na neve como cross-country ski, heli-ski e trilhas; a maior queda vertical contínua do país com mais de 1,2 mil metros na Rendezvous Mountain – recomendada para os esquiadores mais experientes; e ainda a combinação entre o tradicional e o contemporâneo, com construções que lembram filmes de faroeste ao lado de resorts sofisticados, que trouxeram um pouco de glamour à cidade com hotéis de primeira linha, spas elegantes e restaurantes de classe mundial.

Whistler, Canadá

Whistler (Foto: Reprodução Whister Black Comb)

Quem parte de Vancouver a Whistler já encontra no trajeto vistas para o oceano, paisagens marcadas por exuberantes áreas verdes e imponentes fiordes chamuscados de neve. Mas isso é só uma prévia das experiências que acontecem no passeio. Whistler é a principal estação de esqui da província de Colúmbia Britânica - com mais de 200 pistas - e é dividida em duas montanhas, a Whistler Mountain e a Blackcomb Mountain, cada uma com características específicas. Enquanto a Whistler Mountain proporciona restaurantes, bares e pequenas lojas de vários estilos, a Whistler Blackcomb é indicada para quem busca por tranquilidade e conforto com hotéis ski-in/ski-out. O mais legal é que o trajeto de uma montanha à outra já é um atrativo. Nos dias de inverno mais ensolarados, a dica é realizar o trajeto por meio de uma trilha emoldurada por riachos. Já para os dias sem sol, a pedida é a gôndola Peak 2 Peak, que conecta as duas montanhas por 4,4 quilômetros de passeio a 436 metros do chão com vistas impressionantes. 

Megève, França

Lideal-Megeve (Foto: Reprodução Paris Mania)

Megève não é apenas ótima uma opção para atividades na neve. Inaugurada em 1920, é daqueles lugares que parecem ter parado no tempo, com uma elegância medieval que se mostra em casas de estilo aristocrático e ruas que são percorridas por charretes. O destino é um dos mais tradicionais para esquiar na França, dono de uma variedade de pistas ideais para iniciantes a esquiadores experientes, que ainda têm a chance de se divertir com vistas para o Mont Blanc. Além dos esportes na neve e da sofisticação, os visitantes têm à disposição bons restaurantes, um centrinho animado e uma pista de patinação ao ar livre.