Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Com a crise global de coronavírus, em que o isolamento social é necessário, é preciso encontrar diversas formas de aumentar nossa imunidade. Manter uma dieta reforçada é essencial para repor os nutrientes que o organismo perde no dia a dia e, se você ainda não sabe o que ingerir para fortalecer o seu corpo, veja algumas dicas do médico funcional e nutricionista clínico da LifeHub Miles Price.

1. Aumente seus níveis de zinco

Imagem de marrguez por Pixabay

Quem tem deficiência em zinco pode ser mais suscetível a infecções virais. De acordo com Price, "o zinco reduz a incidência de infecções respiratórias, como pneumonia, que por acaso é uma das complicações da COVID-19". O nutricionista revela que as fontes de zinco estão na carne vermelha (100g de porção fornece 4,5mg), no grão de bico (1 xícara fornece 4,1 mg), na castanha de caju (uma porção de 28g fornece 1,6 mg) e em ostras (seis ostras médias dão 32 mg).

2. Carregue pré e probióticos para melhorar sua imunidade intestinal

Lactobacilos (Foto: Reprodução - Saúde Um Como)

Melhorar as bactérias intestinais, adicionando cepas pré e probióticas, como lactobacillus e bifidobacterium, também pode ajudar seu corpo a reagir mais rapidamente à infecção. "As bactérias probióticas orais interagem com as células epiteliais intestinais (IECs) ou células imunológicas no revestimento do intestino e induzem a produção de diferentes mensageiros imunológicos, ou citocinas", conta Price.

3. Tome vitamina C à base de plantas e divida sua dosagem ao longo do dia

Acerola (Imagem de DANIELI HARDT DANI por Pixabay)

Todos nós reconhecemos a importância da vitamina C quando se trata de combater resfriados e gripes, principalmente devido ao seu poder antioxidante. Estudos demonstram que a suplementação de vitamina C pode diminuir o risco de pneumonia e ajudar o corpo com a atividade antiviral.

A acerola é uma fonte alimentar de vitamina C e, quando proveniente de uma fonte vegetal, vem com co-fatores, como os flavonóides, que aumentam o efeito antioxidante.

Ao tomar vitamina C, há um limite de absorção limitando a taxa no intestino em torno de 800 mg. Por isso, é melhor ingerir uma dose de 500 mg duas vezes ao dia, uma de manhã e outra à noite.

4. Tome sol para um impulso de vitamina D

“A vitamina D3 é boa na prevenção de infecções do trato respiratório, bacterianas ou virais. É essencial para a regeneração da barreira epitelial - composta por células imunes da mucosa que revestem nossos pulmões e garganta. A vitamina D3 também promove a saúde e a maturação das células imunológicas, incluindo neutrófilos, linfócitos e células dendríticas”, revela o médico funcional. 

 

Via Lifestyle Asia

 

Leia: Smartfit lança site com dicas de treino para fazer em casa