Foto: Sebastian Scheiner

1,5 milhão de euros é o valor que um bilionário chinês de Xangai desembolsou para se proteger do COVID-19 em grande estilo. A joalheria israelense Yvel vendeu nesta semana a máscara mais cara do mundo feita com 250g de ouro 18 quilates e incrustada com nada menos que 3.600 diamantes de 210 quilates. 

A peça oferece o mais alto nível de filtragem (N-99) e atende aos padrões mais rigorosos de saúde da Food and Drug Administration e União Europeia.

Projetada por Orna e Isaac Levy, proprietários e designers da Yvel, a empresa está dedicando 25 artesãos escolhidos a dedo para fazer a produção do item e entregá-lo rapidamente para seu cliente de décadas, exigente e fiel. A máscara foi encomendada como um gesto simbólico de apoio financeiro aos 150 empregados da marca. 

De acordo com Orna Levy, o prazo para entrega é 31 de dezembro e não haverá atraso. “Nestes dias tumultuados, cada pedido que recebemos ajuda a preservar as operações do dia-a-dia da empresa”, diz Isaac Levy.

Foto: Sebastian Scheiner