Frente do McLaren Senna entregue ao empresário Michael Fux. Foto: divulgação

No fim da semana, o magnata Michael Fux se tornou o primeiro norte-americano a receber um dos 500 exemplares do superesportivo McLaren Senna, modelo da fabricante britânica que homenageia o brasileiro Ayrton Senna. O carro foi amplamente customizado pela McLaren Special Operations (MSO), divisão de personalização da marca. Foram necessárias, por exemplo, mais de mil horas de pintura para colorir de verde as 67 peças que compõem a carroceria. 

O interior, também marcado pelo mesmo tom de verde, foi complementado por revestimentos em couro branco a pedido do comprador, que tem uma fortuna avaliada em 170 milhões de euros. Destaque para a parte inferior das portas, que é constituída por vidro, recurso que melhora a visibilidade na pista. 

Interior do McLaren Senna customizado com bancos em couro branco. Foto: divulgação

Primeiro carro assinado pela marca Senna, o McLaren foi desenvolvido para as ruas com o DNA vindo das pistas. A máquina possui 1.198 kg, pode chegar de 0-200 km/h em apenas 6,8 segundos, além de atingir a velocidade de 340 km/h. A ligação entre Senna e McLaren é marcada pelos três títulos mundiais que Ayrton conquistou pela escuderia (1988, 1990 e 1991).

Parte da receita obtida com as vendas será dedicada ao Instituto Ayrton Senna, que promove a melhoria das políticas públicas de educação voltadas a crianças e jovens do Brasil.

McLaren Senna. Foto: divulgação

Detalhe do superesportivo da McLaren. Foto: divulgação

Detalhe do superesportivo da McLaren. Foto: divulgação