Obra de Marcelo Frazão que estará na mostra do CCC. Foto: divulgação

O gravador Marcelo Frazão e a escultora Marina Vergara voltam a expor juntos, após uma parceria selada no fim dos anos 1980, agora com uma seleção de 22 obras sobre o tema "pecados capitais". A mostra, batizada de "Corrupções na Alma", abre na sexta (17) no Centro Cultural Correios, no Rio de Janeiro, e fica em cartaz até 7 de junho. 

Marcelo Frazão focou seu trabalho na Luxúria e apresenta 13 gravuras inspiradas em 13 poemas do carioca Armando Freitas Filho, incluindo um poema inédito, especialmente feito para o livro "ERÓTICA", que também será lançado na ocasião.

Enquanto isso, nas 9 esculturas de Vergara, o aspecto teatralizado e dramático das obras propõe uma reflexão sobre a existência nos dias atuais, em um mundo que ela considera estar "tão fragmentado, tão esvaziado, tão empobrecido do ponto de vista da experiência humana", como classifica. 

Marina Vergara: obras provocam desconforto visual para falar dos 'pecados capitais'. Foto: divulgação

Marina explica que teve a intenção de provocar desconforto visual e uma "catarse perturbadora", ao utilizar corpos opulentos e serpenteados, com contorções consideradas impróprias para os seres humanos. A ideia é contextualizar a violência, a traição, o vicio, a corrupção, a luxúria, a omissão, o arrependimento, a procissão das almas perdidas e a rendição, criados especialmente para esta exposição. 

SERVIÇO

Exposição Corrupções na Alma

Local: Centro Cultural Correios - rua Visconde de Itaboraí, 20 - Tel: 2253-1580

Período: de 17 de maio até 7 de julho

Visitação: de terça a domingo, das 12h até 19h

Entrada Franca