Anderson Thives abre galeria na agitação de Ipanema. Foto: Gustavo Bresciani

Conhecido por sua obra feita exclusivamente de colagem de recortes de revistas, o artista plástico Anderson Thives está à frente de um projeto no Rio que mistura galeria de arte e moda na rua mais agitada de Ipanema. Com abertura na quinta (6), a CASA 5 + Anderson Thives, como foi batizado o espaço na Visconde de Pirajá, é resultado de uma collab do paranaense, que já criou telas para personalidades como Madonna e Mark Zuckerberg, com as irmãs e designers Mîrian e Marta Silva, que como ele trabalham com materiais reciclados e alternativos para dar vida às suas criações.

A fachada e o interior da loja foram inteiramente cobertos por colagens de Anderson. Para a decoração interna, o artista conta que usou mais de 2 mil folhas de papel branco de revistas. Os provadores foram customizados e receberam uma instalação temática, com a proposta de fazer com que os clientes se sintam em plena praia ou dentro de uma piscina. Pendurados nos cabides estão, além das peças assinadas pela dupla de designers, alguns dos quadros, que podem ser comprados e levados enrolados num tubo. 

"Ipanema tinha que ter mais galerias de arte na rua, porque acho que o bairro é o nosso Marais", diz o artista, citando o famoso bairro de Paris gerador de tendências na arte, na cultura e na moda.

A collab é resultado de uma parceria do artista plástico com as designers Míran e Marta Silva. Foto: Gustavo Bresciani

"Queremos trazer mais pessoas e parcerias que pensem como a gente, especialmente na direção da sustentabilidade, para agregar valores. Além da galeria de arte e da moda, aqui é um espaço para encontrar amigos, ouvir boa música e tomar bons drinks", complementa. 

Na parte de estilo, Mírian e Marta expõem as coleções de sua label Três Cores, desenvolvidas em edições limitadas, num total de 300 peças. Todas são handmade, produzidas de forma alinhada ao consumo consciente. As novas criações dividem o ambiente com itens de linhas anteriores que ganham uma repaginada para voltar às araras. Acessórios também fazem parte do projeto, com peças sustentáveis de pequenos produtores como colares desenvolvidos a partir de cápsulas de café expresso, borrachas e outros materiais reciclados.

Mais de 30 obras de Anderson decoram o espaço. Foto: Gustavo Bresciani