Mondial de La Bière (Foto: Divulgação)

Entre 4 e 8 de setembro os armazéns 2, 3 e 4 do Píer Mauá, na zona portuária do Rio de Janeiro, recebem a 7ª edição carioca do Mondial de la Bière. Serão 17 mil metros quadrados tomados por cervejarias de diversos estados do Brasil e de outros países, que apresentarão rótulos já consagrados e lançamentos em primeira mão. O festival, criado há 25 anos no Canadá, tornou-se referência em todo o mundo quando o assunto são as cervejas artesanais. No Brasil, o Mondial de la Bière é um dos principais eventos responsáveis pela disseminação da cultura cervejeira. O país é o único a contar com duas edições do festival – São Paulo entrou na rota em 2018.

Luana Cloper, diretora do Mondial de la Bière, atribui o aquecimento atual do mercado das artesanais ao trabalho iniciado há seis anos. “A cada edição conseguimos captar mais cervejarias e cervejeiros. Em 2013, 40 expositores viram um potencial e 15 mil visitantes compraram a ideia. Seis anos depois, 45 mil entusiastas e 160 cervejarias participavam do evento, ‘fermentando' o cenário no Rio de Janeiro e no Brasil. Cada um ajudando a construir a história do Mondial e dessa (re)evolução cervejeira”, comemora.

“Como resultado desses seis anos no Brasil, nesta edição, lançamos o Mondial Club, um clube destinado aos amantes do Mondial de la Bière. Esta iniciativa busca unir e fidelizar nossos parceiros e visitantes ao longo de todo o ano. Em breve divulgaremos o modo de adesão e o calendário com diversos benefícios para os participantes”, completa Luana.

Os ingressos podem ser encontrados no site do evento e em 10 bares espalhados pela cidade. Quem optar pela compra online poderá pagar com cartão de crédito, enquanto quem for a um dos estabelecimentos selecionados, não paga taxa, e o pagamento pode ser feito também com débito, além de cada um ter atrelado uma promoção à compra do ingresso do festival. Desde 2017, há a modalidade cervejeiro solidário – o público paga um valor promocional, e no dia do evento deve levar 1 kg de alimento não perecível e entregar na entrada. Mais de 100 toneladas de alimentos já foram arrecadadas pela organização, que as distribui para instituições necessitadas.

Mondial de La Bière (Foto: Divulgação)

O copo de vidro com duas marcações, de 100 ml e 200 ml, volta fortalecendo o conceito de degustação do Mondial de la Bière. A utilização do cartão de consumo seguirá o mesmo modelo de 2018 com o comprovante de compra tanto para expositores como visitantes. Ao adquirir o cartão, basta recarregar com o valor desejado nos pontos fixos ou móveis e começar a descobrir as novidades. Serão aceitos dinheiro, cartão de débito e crédito.

Os expositores podem inscrever seus rótulos através do site no MBeer Contest Brazil, uma competição com avaliação baseada nas qualidades intrínsecas da cerveja. Sem categorias pré-definidas por estilo, os juízes – que farão as degustações às cegas, sem qualquer informação sobre o produto, identificarão o estilo da cerveja e a avaliarão de acordo com o estilo identificado. Um júri composto por profissionais nacionais e internacionais selecionará os melhores nas categorias ouro e platina e a premiação acontecerá no primeiro dia de Mondial de la Bière (4/9 às 22h). Os visitantes também poderão votar nas cervejas que mais gostaram do festival no MBeer Contest Público.

A produção de cerveja artesanal cresce anualmente entre 30% e 40% no Brasil, terceiro maior produtor de cerveja do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e China. O Mondial de la Bière se apresenta como uma vitrine de lançamento de cervejas artesanais. O festival é um espaço para degustação e difusão da cultura cervejeira e um dos mais importantes players desse mercado em todo o mundo.

O Mondial de la Bière apoia a Lei Seca e adverte os visitantes que utilizem transporte público.