Fachada do novo Zona Sul da Barra da Tijuca, que fica no condomínio Santa Mônica. Foto: divulgação

O supermercado Zona Sul já vinha flertando com inovações pontuais em lojas selecionadas da rede, aumentando as apostas em gastronomia, ao unir cada vez mais experts no segmento em sua equipe, e abrindo espaço para marcas ainda mais artesanais. Para comemorar 60 anos na cidade, uma superloja acaba de ser aberta na Barra da Tijuca, a loja Modelo Santa Mônica, que estende a experiência com atividades inéditas em um complexo interativo e investimento em tecnologia verde.     

“Apostamos na tendência mundial de aguçar os sentidos dos comensais a partir da interatividade. Vamos não só apresentar produtos, como proporcionar a vivência e humanizar a relação com as pessoas. Iremos despertar os sentidos, além da visão e de instigar o olfato, o paladar, a audição e o tato. Será uma experiência única”, explica o renomado chef Christophe Lidy, à frente da empreitada ao lado de Jayme de Castro.

Christophe Lidy. Foto: divulgação

O grupo pretende chamar a atenção do paladar dos visitantes com uma vivência gastronômica a partir dos mais frescos produtos locais e o ineditismo de itens importados exclusivos, passando por aulas de culinária com chefs de destaque no cenário, até os restaurantes próprios com preparos artesanais a partir de insumos selecionados pelo time de experts. Entre eles, o Sushi bar assinado por Carlos Ohata; rotisseria com frango assado, antepastos e acompanhamentos; pizzaria, spaghetteria com massas frescas e café da manhã com pães e confeitaria artesanais. 

No projeto arquitetônico, sob a luz solar, o teto conta com pé-direito alto e tubulações aparentes. O ambiente integra ilhas, restaurantes e gôndolas organizados de forma circular. No centro, foi instalado um café, da marca Santo Grão, e um bar de sucos com insumos da estação. Ao redor, ilhas destacam o hortifruti com legumes, verduras e frutas frescas. Duas oliveiras naturais completam as cores do salão. Logo em frente, a ilha de queijos e frios com o Mozzarella Lab, que faz a receita na frente do cliente como uma espécie de espetáculo ao vivo.

Espaço dedicado a aulas de gastronomia faz parte do complexo. Foto: Carolina Oliveira/divulgação

A iluminação natural, feita por meio de uma grande claraboia, foi pensada para economizar recursos ambientais. As placas solares, localizadas no estacionamento, captam energia natural e, ao mesmo tempo, funcionam como proteção para os veículos contra a luz solar. O Zona Sul também implantou um sistema moderno de captação de chuva. Além disso, utiliza fossas naturais, plantou bananeiras no entorno e construiu uma área segregada para separação do lixo em orgânico e recicláveis. Outra ação é o Caixa Verde, no qual o cliente que não quiser utilizar bolsas de plástico terá prioridade e não enfrentará fila para fazer o pagamento.

Estação de frios. Foto: Carolina Oliveira/divulgação

Outra prioridade na lista do grupo é evitar o desperdício de alimentos, como conta Christophe Lidy.

"A sazonalidade da matéria-prima será respeitada ao extremo e cada ingrediente será utilizado em receitas no seu tempo ideal, conforme ficarem maduros para o consumo. A inspeção do especialista será feita diariamente. Assim, haverá receitas surpresa como bolo do dia e caponata turbinada com cogumelos", diz ele.