Cristiano Lanna, Luiz Santos e Erik Nako comandam o novo izakaya da capital carioca. Foto: Tomás Rangel

Os izakayas, como são chamados os "botequins japoneses", caíram no gosto dos cariocas. O mais recente a ser aberto na cidade é o KoBa Izakaya, que chega à Ipanema pelas mãos dos chefs Cristiano Lanna, Erik Nako e Luiz “Pétit” Santos, trio já no comando do Pabu Izakaya, o primeiro do estilo no Rio de Janeiro, inaugurado no ano passado. Com o sucesso do restaurante do Leblon, descobriram que a modalidade é eficiente para aproximar os frequentadores do Japão sem abrir mão do clima mais descontraído da região.  

Assim como são encontrados nas ruazinhas de Tóquio, uma entrada discreta pela Rua Redentor, em Ipanema, dá acesso ao pequeno salão, quase todo ocupado por um balcão central, em formato de U, e que culmina no bar do sushiman. Além dos hits do Pabu, a ideia, segundo os sócios, era trazer novos pratos tradicionais para os cariocas.

“No KoBa, temos uma cozinha e sushi bar maiores, então conseguimos preparar outras referências que adoramos”, conta Petit, que divide a sociedade com os dois chefs e os restaurateurs Andre Korenblum e Eduardo Preciado.

Entre as sugestões exclusivas, ganham destaque o Katsu-Sando, clássico sanduiche de porco à milanesa, e a Saladinha Japa de Batata com ovas de massago. O cardápio é dividido em Sushi-Ba, Frio, Quente, Sando (sanduíches), Noodles e Doce, além de oferecer três opções de menu executivo: Otoshi do dia (seleção de entradinhas japonesas) mais prato principal; e Otoshi do dia mais uma entrada e prato principal; ou Otoshi do dia mais duas entradas e um prato principal.

cardápio é dividido em seis categorias, além de menu executivo. Foto: Tomás Rangel

No Sushi-Ba, chamam a atenção o Sushi Moriawase, seleção do chef entre nigiris e gunkans com cinco unidades, e o Name-Ro, tartare de peixe selado, molho de gema e ponzu nori. Da chapa, sai o Yakisoba de Frutos do Mar e Kimuchi, com massa fresca salteada com legumes e molho de acelga fermentada.

Já da cozinha chega à mesa o Okonomiyaki, panqueca muito consumida no Japão, servida em dois sabores, camarão ou cogumelos. Toda terça-feira, a casa oferece sempre um sabor novo de panqueca para o jantar. O KoBa também traz uma proposta homemade, com temperos e fermentados produzidos in loco, a exemplo do Dashi, shoyo e maionese caseiros. Os peixes são sempre frescos e, em sua maioria, da costa do Rio de Janeiro.

A carta da bebida mereceu uma dedicação especial dos sócios. As garrafas são expostas em uma prateleira suspensa, chegando a aproximadamente 22 rótulos. O sakê da casa é um Futsu-shu, desenvolvido para o dia a dia, além de marcas que englobam a maior parte das categorias da bebida, como Honjozos, Junmais, Ginjos, Dai Ginjos, Genshus, Espumantes. O rótulo de cerveja próprio, a Izakaya Ale, por Cocky Rooster & Pabu Izakaya, também faz parte do cardápio. 

Ambiente da nova casa de Ipanema. Foto: Tomás Rangel